O inspetor Jorge Faustino, diretor regional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) da Madeira, foi constituído arguido no âmbito de uma operação e investigação do próprio SEF. 

Em comunicado, o SEF informa que a investigação foi coordenada pelo Ministério Público e que Jorge Faustino é suspeito "da prática do crime de auxílio à imigração ilegal, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de Termo de Identidade e Residência".

Durante as primeiras horas da manhã, o SEF realizou buscas domiciliárias e nas instalações da Direção Regional, onde apreendeu diverso material informático", refere a nota do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras enviada às redações, que conclui: "A investigação do SEF começou há cerca de um mês, depois de uma denúncia feita ao serviço, e irá prosseguir".

/ BC