A capitania do porto do Funchal cancelou esta sexta-feira os avisos de agitação marítima e vento forte para os mares das ilhas da Madeira e Porto Santo emitidos na passada quarta-feira, informou a autoridade marítima.

Devido às condições atmosféricas adversas, situação que levou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) a colocar o arquipélago sob avisos amarelo e laranja nos últimos dois dias, a capitania recomendou que as embarcações permanecessem nos portos de aviso.

As viagens do navio Lobo Marinho, que assegura a ligação marítima entre as ilhas da Madeira e Porto Santo, foram também canceladas na quinta-feira.

Embora a situação tenha normalizado, a capitania “recomenda aos proprietários ou armadores das embarcações que tomem as devidas precauções no assegurar das respetivas condições de navegabilidade”.

O mau tempo na região também impediu as operações de aterragens e descolagens de aviões durante um dia inteiro no Aeroporto da Madeira – Cristiano Ronaldo , tendo sido afetados mais de 50 movimentos, entre chegadas e partidas.

Esta sexta-feira, as operações decorreram com normalidade, com 33 voos programados, alguns dos quais extra para escoar os milhares de passageiros afetados.

Fonte da TAP informou na quinta-feira que iria realizar esta sexta-feira dois voos extra em Airbus A330, aviões com mais capacidade, para transportar o "maior número possível de passageiros" que ficaram retidos devido ao mau tempo.

O primeiro voo saiu de Lisboa para o Funchal às 13:45 e o segundo às 19:00.

No sentido inverso, Funchal-Lisboa, o primeiro voo foi programado para as 16:15 e o segundo para as 21:30.