O arquipélago da Madeira encontra-se sob avisos laranja e amarelo devido à previsão de tempo quente, informou hoje o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Segundo o comunicado do IPMA, o alerta laranja vigora entre as 09:00 deste domingo e as 21:00 de segunda-feira e o amarelo entre as 05:00 deste domingo e as 21:00 de segunda-feira.

A costa sul da Madeira está sob avisos laranja e amarelo, enquanto o aviso amarelo é relativo à costa norte e às regiões montanhosas.

A fonte refere que os alertas relativos ao arquipélago da Madeira devem-se à previsão de “persistência de valores elevados da temperatura máxima”, com temperaturas que podem chegar este domingo aos 30 graus no Funchal e aos 29 graus na segunda-feira.

O Serviço Regional de Proteção Civil da Madeira publicou também um alerta sobre as previsões de tempo quente na sua página da internet.

Na sexta-feira, a Direção-Geral da Saúde (DGS) recomendou à população que tome medidas de proteção contra o calor, face à previsão de temperaturas elevadas para os próximos dias, que poderão atingir os 37 graus em algumas regiões.

Numa nota publicada na sua página da internet, a DGS alerta para o calor previsto para os próximos dias pelo IPMA, que antecipa valores acima de 30 graus na generalidade do território a partir de domingo e, ao mesmo tempo, radiação ultravioleta muito elevada.

A DGS recomenda à população que adote várias medidas para se proteger do calor, principalmente as crianças, idosos, doentes crónicos, grávidas, pessoas com mobilidade reduzida, trabalhadores com atividade no exterior, praticantes de atividade física e pessoas isoladas.

Como medidas de prevenção dos efeitos do calor, a DGS recomenda o aumento da ingestão de água ou sumos de fruta natural, sem açúcar, e evitar o consumo de bebidas alcoólicas, bem como “procurar ambientes frescos e arejados ou climatizados”.

Evitar a exposição direta ao sol, principalmente entre as 11 e as 17 horas, utilizar protetor solar com fator igual ou superior a 30 e renovar a sua aplicação de duas em duas horas e após os banhos na praia ou piscina, são outras medidas recomendadas.

A DGS aconselha igualmente a população a usar “roupa solta, opaca e que cubra a maior parte do corpo”, chapéu de abas largas, óculos de sol e a evitar atividades que exijam grandes esforços físicos, nomeadamente, desportivas e de lazer ao ar livre.

Para quem tem de viajar de carro, a DGS recomenda para o fazer nas horas de menor calor.

/ CE