Euclides Tavares, um dos homicidas do agente Irineu Dinis, em 2005, foi libertado ao fim de 15 anos de prisão. O polícia foi executado com 22 tiros, no bairro da Cova da Moura, na Amadora.

O Tribunal de Execução de Penas decidiu que Euclides Tavares, hoje com 36 anos, pode beneficiar de liberdade condicional por bom comportamento.

Tinha sido condenado a 19 anos de cadeia por homicídio do agente Irineu e tentativa de homicídio de um segundo agente.