As despesas com livros escolares vão poder contar para o programa IVAucher e para o IRS, avança o jornal Público, na edição desta quinta-feira. 

O ministério das Finanças confirma que todos os manuais escolares comprados até dia 31 de agosto em livrarias e editoras poderão beneficiar do IVAucher. Livros escolares comprados num hipermercado ou numa tabacaria que venda material escolar não entram para as contas do IVAucher.

Outra das condições é os filhos estarem inscritos no programa IVAucher, para que as despesas possam depois ser descontadas, tendo os pais de inserir o número de contribuinte dos filhos. Para isso, é necessário que os jovens tenham uma conta bancária que esteja associada ao IVAucher.

Estão incluídas nestas contas os manuais e livros escolares, como fichas de exercícios, dicionários, gramáticas ou livros de preparação para exames.

Redação / JGR