A ministra da Educação, Isabel Alçada, garantiu esta quinta-feira que o número de professores que ainda não foram colocados corresponde a menos de «um por cento», situação que espera ver ultrapassada «muito rapidamente».

«Todas as escolas estão abertas, há um outro professor que está por colocar, é menos de um por cento», disse, citada pela agência Lusa.

«Há professores que quando são colocados estão em baixa ou de licença de parto ou porque estão doentes. Tem que haver sempre recolocação desses professores que ficaram em baixa e isso vai ser resolvido muito rapidamente», sublinhou.

Segundo a Direcção Geral de Recursos Humanos da Educação, estão ainda por preencher entre 1000 e 1100 horários, a maioria porque os candidatos não estão interessados nas colocações oferecidas.

À margem da recepção à Comunidade Educativa da Amadora 2010, Isabel Alçada falou ainda sobre os atrasos na colocação de psicólogos nas escolas.

«Esse processo estará concluído muito rapidamente», garantiu a ministra, lembrando que os psicólogos são colocados pelas escolas.
Redação / SM