Uma megaoperação de buscas decorreu esta quarta-feira em Lisboa, no Porto e no Algarve no âmbito da investigação à empresária angolana Isabel dos Santos

Foram realizadas buscas na casa de Jorge Brito Pereira, antigo advogado da empresária, e no escritório de advogados Uria Menéndez, onde o advogado trabalhou até ao final de janeiro. 

As buscas foram presididas pelo juiz Carlos Alexandre. 

As diligências decorreram no âmbito da investigação dirigida pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) sobre o universo das sociedades de Isabel dos Santos.

O advogadoJorge Brito Pereira foi referido no caso "Luanda Leaks".

As buscas foram realizadas no âmbito deste inquérito, que investiga suspeitas de branqueamento de capitais e de fraude fiscal na compra da EFACEC, realizadas pela empresária angolana, em 2015. 

Esta quarta-feira, as empresas de Isabel dos Santos acionistas do Eurobic disseram que continuam interessadas em alienar as suas participações, depois de o espanhol Abanca ter desistido da compra, e que estão a avaliar propostas de outros interessados.

Na terça-feira, o espanhol Abanca anunciou que desistiu de comprar o EuroBic "uma vez que as condições acordadas para o referido objetivo não foram cumpridas".

Henrique Machado