A vacina da Johnson & Jonhson será administrada às pessoas com mais de 50 anos em Portugal, segundo o secretário de Estado da Saúde.

Lacerda Sales revelou que a DGS já publicou a norma e que esta vacina vai começar a ser agora administrada.

"Estes planos são ajustáveis e têm sempre uma adaptação permanente, progressiva, àquilo que a Ciência nos vai dando", acrescentou.

O governante sublinhou que as autoridades de saúde estão a seguir "as recomendações internacionais", "articulando-se" também com outros países da Europa.

"Se houver necessidade de fazer ajustes dentro de algum tempo, serão feitos", assegurou.

A TVI consultou a norma da DGS, que foi publicada no site minutos depois do secretário de Estado falar aos jornalistas:

"Em Portugal, recomenda-se, à data, que COVID-19 Vaccine Janssen seja utilizada em pessoas com 50 ou mais anos de idade. Os estudos em curso e os dados que continuam a ser analisados pela Agência Europeia de Medicamentos podem justificar a revisão desta recomendação a qualquer momento."

A orientação da DGS admite que pessoas com menos de 50 anos possam receber esta vacina, desde que seja manifestado esse desejo e o posterior consentimento, após o conhecimento dos riscos e benefícios.

“As pessoas com menos de 50 anos de idade, que assim o desejem podem ser vacinadas com a covid-19 Vaccine Janssen, desde que sejam devidamente informadas sobre os benefícios e os riscos, e concedam expressamente o seu consentimento informado”, indica a norma.

Segunda dose da Astrazeneca será opcional para os menores de 60

O secretário de Estado revelou ainda que os menores de 60 anos que tomaram a primeira dose da vacina da Astrazeneca poderão optar por outra vacina na segunda dose.

“A recomendação é que a segunda dose seja da Astrazeneca. Se, por qualquer motivo, não quiserem essa, terão possibilidade de optar por outra vacina, no seu devido tempo.”

Lacerda Sales insistiu que ele próprio terá a segunda dose da Astrazeneca e que essa é a recomendação ao nível internacional. 

“As pessoas com menos de 60 anos de idade podem: fazer uma segunda dose de Vaxzevria [novo nome dado à AstraZeneca], com um intervalo de 12 semanas após a primeira dose, de acordo com a atual recomendação da Agência Europeia de Medicamentos (EMA) ou aguardar que sejam conhecidos novos dados relativamente à utilização de uma vacina de outra marca, para completar o esquema vacinal”, refere a norma da DGS.

Norma da DGS sobre vacinas by TVI24 on Scribd

Catarina Pereira / - notícia atualizada às 13:47