No episódio desta sexta-feira do Deus e o Diabo, destaque para a presença na rubrica de José Eduardo Moniz de Sérgio Figueiredo e Manuel Luís Goucha para debaterem o caso da presença de Mário Machado no programa Você na TV! e as respetivas reações, nomeadamente do ministro da Defesa.

Com um caso que aconteceu nas últimas 24 horas, quem não quer lavar as mãos como Pilatos é a TVI. A empresa fez sair hoje um comunicado, na sequência da polémica presença de Mário Machado, um ex-condenado e skinhead, no programa Você na TV de ontem. Nesse comunicado a TVI condena o racismo e a xenofobia e reafirma os valores da liberdade de expressão”, afirmou José Eduardo Moniz.

Sem esperar esclarecimentos por parte da estação, o ministro da Defesa reagiu ao caso considerando o sucedido "não muito diferente de quem ateia incêndios pelo prazer de ver as labaredas".

Invocando indisponibilidade, o ministro recusou o convite para estar presente no programa, tal como fizeram o diretor de informação da TVI Sérgio Figueiredo e Manuel Luís Goucha, que apresentaram a respetiva defesa.

Além deste tema, o Deus e o Diabo desta sexta-feira, a primeira do ano, analisaram o novo capítulo do Governo no caso do Aeroporto do Montijo e a revelação do Executivo em lançar um novo plano de Obras Públicas até 2030.

Sem esmiuçar o Orçamento do Estado, houve ainda tempo para falar das universidades e do ensino. Momento no qual José Eduardo Moniz lembrou a petição para limitar os TPC aos alunos portugueses, documento que já conta com mais de 6 mil assinaturas.

A petição "Para limitar os trabalhos de casa das crianças" está disponível AQUI.

Neste episódio a abordagem ao papel do Estado estendeu-se ainda aos campos da Saúde, onde “os mistérios abundam”.

Em 2015, o programa de Governo prometia apostar no combate à obesidade e melhorar o acesso à saúde mental. Dois anos depois, o ministério propôs a contratação de 55 psicólogos e 55 nutricionistas para o SNS. O pior é que, como o concurso já dura há mais de um ano, ainda nenhum está a trabalhar”, referiu, antes de passar à análise às falhas na frota da Marinha Portuguesa.

Os lamentos desta semana do banqueiro presidente do Banco Big, as afirmações do Bispo Auxiliar de Braga sobre corrupção e o Tribunal de Contas acusar os deputados de fugirem ao Fisco foram também temas em destaque.