À porta do Campus de Justiça, onde vai saber se vai a julgamento por corrupção, o principal arguido da Operação Marquês, José Sócrates, reiterou a sua inocência.

Estou aqui para lutar pela minha inocência", afirmou José Sócrates.

O ex-primeiro-ministro justificou ainda a sua presença em tribunal: “Venho aqui para assinalar um momento muito importante na justiça portuguesa. Esta é a primeira vez durante o processo Marquês que um tribunal decide comunicar diretamente aos interessados se a decisão e não comunicá-la através dos jornalistas”, dizendo que a opção do juiz Ivo Rosa é "singular".

Antes de entrar no tribunal, José Sócrates continuou a explicar porque é que quis estar presente e acusou os media de tentar, ao longo dos anos, condicionar a decisão do tribunal.

Quero denunciar aquilo que tem sido uma obscena campanha mediática que tem como objetivo condicionar o tribunal (...) por influência do Ministério Público", afirmou.

 

Todos esses covardes que não me intimidam e escrevem sobre mim nos jornais, quero dizer que não os temo e que não me intimidam", adiantou.

Lara Ferin