Um homem que, alegadamente, vingou a tiro a separação imposta pela mulher, com quem vivera dez anos, vai ser julgado a 14 de Abril no Tribunal de Paredes, disse, esta quinta-feira, fonte judicial à Agência Lusa.

O arguido, um pára-quedista de 41 anos, está acusado de homicídio na forma tentada por ter atingido a tiro a ex-companheira, de 33 anos, e uma irmã desta, de 23 anos.

Os disparos ocorreram a 23 de Agosto do ano passado em Valvide, Recarei, Paredes, na sequência de uma discussão com a ex-companheira, numa altura em que ambos estavam separados de facto, mas ainda com o processo de divórcio a correr.

As duas vítimas, que se constituíram demandantes no processo, tiveram de ser internadas num hospital do Porto e uma delas tem ainda duas balas alojadas no corpo, disse o advogado que as representa.

A GNR já tinha registado queixas da ex-companheira contra o pára-quedista, por maus-tratos, alguns consumados após a separação do casal.

A filha do arguido e de uma das vítimas, de dez anos de idade, presenciou o crime.

O arguido acabou por se entregar à GNR.