O processo vai ser julgado por um juiz singularA corrupção desportiva é punível com prisão até quatro anos, na forma activa, e até dois anos, na forma passiva.



o empresário António Araújo terá levado o árbitro Augusto Duarte ao encontro do presidente do FCP, na casa deste último, em Gaia, a dois dias da penúltima jornada que culminou com o título de campeão nacional para os azuis e brancos. Uma visita que alegadamente se destinava a aliciar o árbitro a beneficiar o FCP.

«maior estranheza» pelo facto de nenhum dos três arguidos ter apresentado uma explicação plausível para o seu encontro na residência do presidente do FC Porto.





Os depoimentos de Carolina Salgado foram decisivos para a acusação do processo, nomeadamente, quando referiu ter visto Pinto da Costa entregar um envelope com 2500 euros em dinheiro ao árbitro Augusto Duarte, aquando da visita deste à sua casa. A juíza não acolheu os argumentos de falta de credibilidade ou tentativa de vingança por parte da testemunha.

Pinto de Sousa, a quem diz que o árbitro «também não esteve mal mas não deu cheirinho nenhum, nada» «Só nos deixou passar uns livres, o gajo».