A juíza Guilhermina Freitas venceu esta segunda-feira com maioria absoluta as eleições para a presidência do Tribunal da Relação de Lisboa (TRL), cargo que já ocupava interinamente.

Fonte do TRL adiantou à agência Lusa que a desembargadora obteve 73 votos, contra os 32 favoráveis a Ana Azevedo, tendo o juiz Ferreira de Almeida ficado em terceiro lugar com 12.

Guilhermina Freitas, que é a primeira mulher a ocupar a presidência do TRL, já exercia o cargo desde a renuncia de Orlando Nascimento em março deste ano.

O Tribunal da Relação de Lisboa tem vivido tempos conturbados na sequência do processo Operação Lex em que foram acusados dois juízes daquele tribunal - Rui Rangel e Fátima Galante - e o antigo presidente daquele tribunal Luis Vaz das Neves.

Orlando Nascimento é alvo de um processo disciplinar no Conselho Superior de Magistratura por suspeitas de abuso de poder.

/ HCL