A Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve esta quinta-feira um homem de 42 anos, em Campo Maior (Portalegre), na sequência de um mandado de detenção europeu emitido pela Roménia, informou o Comando Territorial de Portalegre.

O suspeito será presente na sexta-feira ao Tribunal Judicial de Évora, a fim de aferir a possibilidade de extradição para cumprimento de uma pena de três anos e oito meses de prisão efetiva por crimes de furto, falsificação de documentos e condução de veículo automóvel sem habilitação legal.

A detenção foi feita na sequência de uma diligência de inquérito em curso no posto de Campo Maior, quando os militares procediam à notificação do homem para comparência em ato processual, refere uma nota informativa da GNR enviada à agência Lusa.

O homem declarou não ser portador de documento de identificação por ter sido alvo de furto, o que "levantou suspeitas" por se encontrar a residir no concelho de Campo Maior e o posto local da GNR não ter registo de qualquer furto de documentação do cidadão.

No seguimento das diligências policiais para apurar os factos, a GNR consultou a base de dados do Sistema de Informações Schengen e concluiu que o homem tinha um mandado de detenção europeu emitido pela Roménia, procedendo à sua detenção.

. / HCL