Portugal tem em curso um processo negocial com a Hungria, Itália e Bulgária para a compra de mais vacinas para a covid-19, das farmacêuticas Janssen e AstraZeneca, adiantou o Governo, sem especificar quantas ou quando chegam.

Numa visita à Maternidade Alfredo da Costa, em Lisboa, onde esta segunda-feira foi reaberto o balcão Nascer Cidadão, para registo dos recém-nascidos, que tinha sido encerrado devido à pandemia de covid-19, o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, confirmou o processo negocial em curso.

Esta notícia vem confirmar aquilo que tinha sido adiantado por Paulo Portas na edição da rubrica Global, que passou este domingo no Jornal das 8.

Paulo Portas revelou que Portugal adquiriu um milhão de doses de vacinas contra a covid-19 suplementares através de quatro negócios. Terão sido adquiridas 300 mil doses da vacina à Itália (Janssen), 300 mil à Bulgária (Pfizer), 195 mil à Noruega (Jansen) e 200 mil novamente à Bulgaria (AstraZeneca), adiantando que alguns desses processo estão já concluídos, enquanto outros estão em negociação.

Lacerda Sales não se comprometeu com um número total de vacinas a comprar, mas explicou que parte representam uma compra adicional, outras serão devolvidas aos países que agora as adiantarem quando Portugal receber as doses em atraso por parte dos fornecedores.

Agência Lusa / MJC