O secretário de Estado da Mobilidade, Eduardo Pinheiro, responsável pela coordenação da execução do Estado de Emergência no Norte, anunciou esta sexta-feira que vai intensificar a realização de testes nos lares da região, durante as próximas semanas.

Numa conferência de imprensa, no Porto, o governante explicou que "para isso foi montada uma grande operação logística que envolve a Autoridade Regional de Saúde-Norte, os Agrupamentos de Centros de Saúde, os Centros Distritais da Segurança Social, a Proteção Civil, o INEM e a Cruz Vermelha".

Eduardo Pinheiro garantiu que o rastreio vai ser feito em todos os concelhos da Região Norte, dando prioridade à utilização das infraestruturas de testagem já existentes no território.

Estamos a falar de um total de mais de 20 mil trabalhadores. É verdade que muitos já foram testados, mas, ainda assim, teremos de assegurar a realização de mais testes. Sei que o número é grande, mas mais importante é que tal medida garante a segurança a mais de 25 mil utentes", disse.

Norte com 373 Zonas de Apoio à População, 185 para utentes de lares

O secretário de Estado da Mobilidade e responsável pela coordenação do estado de emergência no Norte revelou hoje que foram criadas 373 Zonas de Apoio à População para resposta de retaguarda, destas 185 destinam-se aos utentes dos lares.

Eduardo Pinheiro anunciou ainda que o Governo vai intensificar a realização de testes nos lares da região, durante as próximas semanas.

Em declarações aos jornalistas, o governante salientou que, para além da importância da realização de testes de rastreio à covid-19, será determinante o reforço de estruturas de apoio para o acolhimento de utentes infetados, nomeadamente nos lares de idosos.

A primeira opção é sempre separá-los dentro da Instituição. (...) Contudo, e porque nem sempre é possível, temos de assegurar a saúde de todos, infetados e não infetados. Para isso foram criadas, por iniciativa dos municípios, as ZAP - Zonas de Apoio à População que disponibilizam apoio de retaguarda", referiu.

Nesta fase, revelou aquele responsável, a região Norte tem 373 ZAP, sendo que destas, 185 destinam-se a utentes dos lares.

Para além destas zonas de apoio, poderão ainda ser acionadas as estruturas de apoio das Forças Armadas, situadas em Braga, Vila Real e também o Hospital Militar do Porto que poderá servir de reforço às ZAP.

. / AG