Este ano, a Segurança Social já fechou 89 lares de idosos, onze dos quais de forma urgente por representarem perigo iminente para os utentes.

Foram encerradas também 15 creches, cinco com carácter de urgência, refere o Diário de Notícias na sua edição digital desta quarta-feira.

Estes encerramentos resultam de mais de 400 acções de fiscalização a lares e  a creches levadas a cabo este ano.

Entre 2017 e 2018, o número de fiscalizações aumentou, sobretudo nas creches: desde 2017 que o número de encerramento de creches tem vindo a aumentar, numa tendência oposta à diminuição do número de lares que tiveram que fechar as portas.

Os motivos que levam ao encerramento destes estabelecimentos têm que ver com a falta de licença de funcionamento, falta de condições de segurança, ou de licença de utilização de instalações.

Também pode estar em falta o regulamento interno, não existir diretor técnico, plano de atividades ou livro de registo de admissão de utentes.

Há, atualmente, mais de 62 mil 200 idosos em lares e 74.400 crianças em creches com acordo de cooperação.