A Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) não consegue definir uma data para a reabertura da ponte móvel de Leixões, em Matosinhos, que avariou na passada quinta-feira, devido à complexidade da sua reparação.

Face à complexidade do processo de reparação da avaria que provocou a interdição do trânsito na ponte móvel do Porto de Leixões na noite da passada quinta-feira e tendo em conta, também, a dependência de empresas externas para o fornecimento e montagem do material necessário à referida reparação, a APDL não está, ainda, em condições de avançar uma data para a conclusão desta intervenção”, adiantou hoje, em comunicado.

Na nota, a APDL assegura que “tudo fará” para que a reparação da ponte fique concluída no mais curto espaço de tempo e compromete-se a informar, logo que possível, sobre a data prevista para a sua reabertura ao trânsito rodoviário e pedestre.

A ponte móvel está interdita ao trânsito automóvel e peões desde as 23:00 de quinta-feira devido a uma avaria.

De forma a minimizar os transtornos causados, a APDL assegura gratuitamente o transporte de passageiros ente Matosinhos e Leça da Palmeira.

/ JFP