Os efeitos do furacão Leslie na Madeira são esperados a partir deste sábado, com vento forte, precipitação e trovoada, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). O arquipélago já está mesmo em "alerta máximo".

Fora de rota não está o continente, particularmente o sul do país, Algarve, devido ao facto de o furacão estar a deslocar-se para este-nordeste, explicou o IPMA à TVI.

Ainda é cedo para fazer essa previsão, até porque depois de chegar à Madeira, a tempestade pode infletir e dirigir-se para África.

O IPMA informa que às 21:00 [de quinta-feira] o centro do furacão Leslie, localizava-se a 1.868 quilómetros a oeste-sudoeste da ilha da Madeira. O furacão está a deslocar-se para este-nordeste a 35 quilómetros por hora”, indica o IPMA.

Prevê-se, por isso, a partir das 09:00 de sábado, vento forte do quadrante sul com rajadas que podem chegar aos 130 km/h nas zonas altas da Madeira.

A Marinha e a Autoridade Marítima Nacional alertaram que o período mais crítico no Madeira está previsto entre as 14:00 e as 21:00 de sábado. Em comunicado, as duas entidades alertam para as prováveis consequências decorrentes da previsão de agravamento do estado do mar na Madeira a partir da próxima madrugada, sendo o período mais critico entre as 14:00 e as 21:00 de sábado, “efeito potenciado com a ocorrência da preia-mar, a ocorrer pelas 17:24”.

Entretanto a Capitania do Porto do Funchal, prolongou os avisos agitação marítima forte e má visibilidade nos mares da Madeira até às 18:00 de sábado, quando inicialmente vigorava até às 06:00.

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), há entre 60 a 80% de probabilidade de as ilhas da Madeira e Porto Santo começarem a sofrer os efeitos do Leslie a partir das 07:00 de sábado em termos de agitação marítima, vento e precipitação.

“Nestas condições prevê-se, a partir da tarde do sábado, vento forte do quadrante sul com rajadas até 90 quilómetros por hora, sendo que, nas regiões montanhosas, o vento será forte a muito forte, com rajadas até 110 quilómetros por hora”, explicou o IPMA.

O IPMA diz ainda que está previsto o aumento da agitação marítima, com ondas que podem chegar aos dez metros, bem como precipitação forte, acompanhada de trovoada.

O executivo regional fez saber, entretanto, que o dispositivo de socorro na Região Autónoma da Madeira está em "alerta máximo" devido à aproximação do furacão.

Fonte da Secretaria Regional da Saúde, que tutela do Serviço de Proteção Civil, referiu à agência Lusa que foram "acionados todos os procedimentos" de acordo com o grau do alerta, que é amarelo para as regiões montanhosas e laranja para a zona costeira, com ondas de cinco a sete metros, podendo atingir 10 a 12 metros do quadrante oeste, e precipitação por vezes forte e acompanhada de trovoada.

As câmaras municipais da região autónoma emitiram, entretanto, diversos avisos à população, alertando para a previsão de mau tempo.

Fonte da TAP disse ainda à TVI que foram já reprogramados alguns voos para evitar os efeitos do furacão.

Entretanto, a ANA - Aeroportos de Portugal aconselhou os passageiros com viagens para ou da Madeira no sábado a contactarem antecipadamente as companhias aéreas ou o ‘site’ desta entidade, visto que o mau tempo provocou o cancelamento de vários voos.

Devido a esta situação, numa nota divulgada esta sexta-feira, a ANA recomenda que os passageiros se informem “sobre o estado do seu voo, antes de se dirigirem ao respetivo aeroporto”.

Jardins, percursos pedestres e estradas florestais encerradas

O Instituto das Florestas e Conservação da Natureza da Madeira (IFCN) decidiu encerrar quintas, jardins, estradas florestais e percursos pedestres na região durante o fim de semana, devido à aproximação do furacão Leslie, foi hoje anunciado.

De acordo com a informação divulgada na região, o IFCN, instituto na dependência da secretaria do Ambiente e Recursos Naturais do Governo da Madeira, tendo em conta as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), adianta que aquele fenómeno meteorológico representa "a possibilidade de ventos e chuvas fortes".

O IFCN aponta que o encerramento daquelas infraestruturas constitui uma “medida preventiva, com o propósito de salvaguardar a integridade das pessoas”, sendo extensível a estradas florestais sob gestão do Instituto, designadamente as situadas nas zonas montanhosas como as que ligam a Eira do Serrado ao Pico do Areeiro e o Pico das Pedras à Achada do Teixeira.

Assim vão estar fechadas durante o fim de semana a Quinta do Imperador, Quinta do Santo da Serra, Jardim Botânico, Jardim da Madalena, Jardim de Santa Luzia e Jardim do Amparo.

Ainda sendo este domingo Dia de Caça na região, o IFCN “sugere prudência aos caçadores e recomenda que evitem as zonas altas”.

O Instituto das Florestas e Conservação da Natureza pede à população que esteja atenta aos avisos emitidos pelo Serviço Regional de Proteção Civil.

A Madeira tem cerca de 30 percursos pedestres recomendados que são conhecidos como ‘levadas’ e o Porto Santo dispõe de três trilhos.

O comando da Zona Marítima da Madeira (ZMM) também emitiu, por seu lado, um alerta dirigido não só à comunidade marítima que se encontra no mar, mas também à população em geral que frequenta zonas costeiras, sendo que as recomendações vão no sentido de que não se pratiquem passeios junto ao litoral e que os pescadores lúdicos não realizem a sua atividade.

As autoridades marítimas salientam que o dispositivo naval será reforçado com a chegada hoje da corveta "João Roby", para aumentar a "capacidade de resposta em situações de busca e salvamento marítimo", bem como "apoiar os órgãos de proteção civil regionais".

PSP desaconselha circulação automóvel

A PSP tabém aconselhou hoje os condutores da Madeira a evitarem a utilização das estradas junto à orla costeira e a limitarem a circulação automóvel ao indispensável por causa dos efeitos da passagem do furacão.

Na nota divulgada, o Comando Regional da Madeira da PSP também insta que seja “dada especial atenção à condução em condições climatéricas adversas, moderando a velocidade em função não só da sinalização existente como também da visibilidade e condições da via”.

Reino Unido também alerta cidadãos para passagem do furacão na Madeira

O Governo do Reino Unido alertou hoje os seus cidadãos para a passagem do furacão Leslie pela Madeira, no fim de semana, aconselhando-os a seguir as instruções das autoridades e a verificarem os voos de e para o arquipélago.

“O furacão Leslie deverá trazer chuvas e ventos fortes à Madeira neste fim de semana de 13 a 14 de outubro”, afirma o aviso do Governo do Reino Unido.

O alerta, emitido através do serviço de notificações aos viajantes, aconselhou que os cidadãos britânicos devem “monitorizar as atualizações meteorológicas locais e seguir as instruções das autoridades locais”.

“Se viajar de ou para a Madeira, consulte o seu operador turístico ou companhia aérea”, recomendam as autoridades do Reino Unido, com vista à obtenção de informações acerca de “quaisquer atrasos ou interrupções” relacionados com os respetivos planos de viagem.