A Infraestruturas de Portugal avançou esta terça-feira que foram detetadassituações pontuais de degradação da muralha junto ao troço da Avenida Marginal entre São Pedro do Estoril e Parede, no sentido Cascais-Lisboa, onde o trânsito está condicionado.

Em comunicado, a IP explica que naquela zona da Avenida Marginal foram detetadas “situações pontuais de degradação da muralha da orla costeira, que decorrem da abrasão marítima, eventualmente agravadas pelas marés das ultimas semanas”.

A IP garantiu que a muralha em questão “não suporta diretamente a Estrada Marginal, cuja plataforma rodoviária assenta num maciço rochoso calcário que mantém a sua integridade”.

As situações observadas na muralha costeira têm vindo a ser objeto de monitorização periódica pela IP na medida em que a evolução da erosão desta muralha poderia a prazo impactar no muro de proteção da EN6 Avenida Marginal que, este sim, é da responsabilidade da IP”, refere o comunicado.

Segundo o documento, a IP reuniu, anteriormente, com a Agência Portuguesa do Ambiente e com a Câmara Municipal de Cascais tendo em conta a questão, tendo sido acordadas as propostas de intervenção.

A IP avança ainda que foi assumido pelo município de Cascais a intervenção na muralha da orla costeira, assegurando que a intervenção maior deverá ser efetuada pela IP no muro de proteção da N6, obra já com projeto elaborado e a executar no próximo ano.