recém-nascido encontrado, na terça-feira, num caixote do lixo "está bem e clinicamente estável", confirmou fonte do Hospital Dona Estefânia à TVI24.

De acordo com a mesma fonte, o menino está "sob vigilância na unidade de Cuidados Intensivos".

O recém-nascido estava num contentor, junto à discoteca "Lux Frágil", na avenida Infante D. Henrique, em Lisboa, e foi encontrado por um sem-abrigo que passava no local.

Em conferência de imprensa, o comissário da PSP André Serra revelou o homem "ouviu barulhos dentro do caixote, foi espreitar e deu com o bebé".

"O cidadão sem-abrigo ao passar no local ouviu sons no interior do caixote do lixo e ao abrir deparou com um recém-nascido sem qualquer tipo de proteção, roupa ou agasalho, simplesmente dentro do caixote como nasceu", acrescentou.

 

O comissário revelou ainda que, quando foi encontrado, o "recém-nascido aparentava não ter tido nenhum tipo de assistência médica".

“O recém-nascido aparentava não ter tido qualquer tipo de assistência médica e ainda [estava] com alguns vestígios hemáticos. Foram prestados os meios de socorro imediato e foi transportado para o Hospital Dona Estefânia”, avançou o comissário.

O caso está a ser investigado pela PJ e pela PSP e o Ministério Público abriu um "inquérito relacionado com a matéria. O mesmo corre termos no DIAP [Departamento de Investigação e Ação Penal] de Lisboa”.

O comissário adiantou ainda que no local existem câmaras de videovigilância, sendo que “todos os meios de prova foram recolhidos e juntos ao processo”.