Dois homens foram identificados na sexta-feira pela prática de dezenas de furtos qualificados em espaços comerciais onde trabalhavam em Benfica e Caxias, no distrito de Lisboa, informou hoje a Guarda Nacional Republicana (GNR).

Em comunicado, a GNR adianta que no âmbito da investigação a cargo do Comando Territorial de Lisboa, através do destacamento de Sintra, foram recuperados 30 artigos de mobiliário e eletrodomésticos.

De acordo com a GNR, os suspeitos, de 42 e 47 anos, eram funcionários nas lojas onde ocorreram os furtos.

“Os dois funcionários de uma cadeia de lojas simulavam a venda de produtos entre lojas do mesmo grupo, supostamente a pedido de clientes que não existiam. No processo de transporte, e de forma previamente combinada, os produtos eram levados para casa de um dos funcionários, nunca chegando à loja de destino”, adianta a GNR.

Os dois homens são suspeitos de cerca de 50 furtos.

Na sequência da investigação, a GNR realizou três buscas domiciliárias, que terminaram na recuperação de 30 peças de mobiliário e eletrodomésticos, com um valor presumível de 20.000 euros.

O resultado da investigação, que contou com a colaboração da Polícia de Segurança Pública, foi remetido ao Tribunal Judicial de Sintra.