As universidades de Lisboa, do Porto e Nova de Lisboa estão entre as 100 melhores da Europa e as 250 do mundo na empregabilidade dos alunos, segundo o ranking “QS Graduate Employability Rankings”.

A Universidade de Lisboa (ULisboa) é a 70.ª melhor instituição de ensino superior da Europa no ranking que, pelo quarto ano consecutivo, analisa a empregabilidade dos cursos.

Numa comparação entre instituições europeias, segue-se a Universidade Nova de Lisboa (86.ª posição), a Universidade do Porto (100.º lugar) e a Universidade de Coimbra (120.ª posição).

Cinco indicadores

Este ranking baseia-se em cinco indicadores: a reputação da instituição entre os empregadores; o sucesso dos graduados no mercado de trabalho; os incentivos ao contacto direto entre empregadores e estudantes; a taxa de emprego de graduados de cada instituição e o número de parcerias com empresas por docentes de cada universidade.

As universidades britânicas de Cambridge e de Oxford são as duas melhores instituições europeias, surgindo em 7.º e 10.º lugares da lista de 497 universidades analisadas em todo o mundo.

Este ano voltam a aparecer instituições norte-americanas nos primeiros lugares do “QS Graduate Employability Rankings”: Massachusetts Institute of Tecnology (MIT) (1.º lugar), universidade de Stanford (2.º), universidade da Califórnia (3.º) e a universidade de Harvard (4.º).

A nível mundial, a ULisboa ficou classificada no intervalo entre a 181.ª a 190.ª melhores instituições, seguindo-se as Universidades Nova de Lisboa e do Porto (ambas no grupo das 201 a 250 melhores) e a Universidade de Coimbra (no grupo das 251-300 melhores instituições).

As instituições portuguesas pioraram este ano os seus resultados, com apenas a Universidade do Porto a melhorar a posição.