Um homem de 39 anos, natural e residente no Funchal, foi identificado pela PSP como alegado autor da falsa ameaça de bomba no avião da Binter no domingo, no Aeroporto do Porto Santo.

A nota divulgada pelo Comando Regional da Madeira informa que após a ameaça - registada pelas 18:00 de 16 de setembro, quando a aeronave se preparava para voar para a Madeira - a Polícia de Segurança Pública (PSP) “procedeu à identificação da sua autoria, tendo efetuado as correspondentes diligências necessárias à reposição da normalidade nas operações de voo daquele espaço”.

A ação desencadeada pela esquadra do Porto Santo, pertencente à divisão de Machico, no extremo leste da Madeira, “possibilitou a interceção e identificação de um cidadão do sexo masculino, com a idade de 39 anos, natural e residente no Funchal”.

A nota acrescenta que foram “também apuradas as circunstâncias nas quais as ameaças foram perpetradas, o que permitiu a não validação da ocorrência registada por parte das entidades com assento no Centro de Operações e Emergência”.

A PSP realça que este cidadão, “além do crime em que incorre”, pode ser “responsabilizado civilmente pelos prejuízos patrimoniais que causou à operadora aérea em causa, meios de socorro disponibilizados e aos próprios passageiros que se encontravam a bordo da aeronave”.

O voo da companhia Binter entre o Porto Santo e o Aeroporto Cristiano Ronaldo, na Madeira, previsto para as 18:30, acabou por parte com quase duas horas de atraso, cerca das 20:00, tendo o aeroporto daquela ilha “retomado a normalidade das suas operações”.