Um militar da Guarda Nacional Republicana (GNR) foi agredido, esta quinta-feira, por três pessoas num café no Campanário, no concelho da Ribeira Brava, alegadamente por retaliação, confirmou o major Marco Nunes, responsável pela área de comunicação.

Confirmo que durante a manhã, num café no Campanário, três indivíduos agrediram o militar porque este fez há pouco tempo um serviço em que autuou estes mesmos indivíduos numa situação decorrente de um serviço e, eles, reconheceram-no e como retaliação tentaram agredi-lo com uma navalha e com o cabo de uma enxada", revelou o major Marco Nunes.

O militar da GNR, que estava fora de serviço, encontrava-se com amigos e família no bar quando foi surpreendido pela reação das três pessoas.

As pessoas com quem estava e populares tentaram defendê-lo mas ainda assim sofreu um corte no braço.

"Não sofreu nada de especial, tem um corte num braço, mas ele deslocou-se ao hospital pelos próprios meios", acrescentou.

As três pessoas foram detidas, mas foram depois libertadas por ordem da procuradora com termo de identidade e residência.

O militar da GNR tem cerca de 40 anos e é natural da Madeira.

Redação / VF