Cerca de 20 toneladas de resíduos volumosos, como eletrodomésticos, colchões e móveis, foram hoje recolhidos no concelho de Câmara de Lobos numa operação desenvolvida entre o município local e a empresa Águas e Resíduos da Madeira (ARM).

Uma nota divulgada pelas duas entidades na região refere que esta “ação de limpeza mais intensiva” decorreu nos “pontos mais críticos de abandono de ‘monstros’ (eletrodomésticos, colchões, móveis) e resíduos verdes, do concelho de Câmara de Lobos”, o município contíguo a oeste do Funchal.

A operação envolveu cinco viaturas e 15 colaboradores do departamento de recolha de resíduos da ARM e da Câmara Municipal de Câmara de Lobos, indica.

As 20 toneladas de resíduos recolhidos foram depois transportadas para “tratamento adequado nas estações de Água e Resíduos da Madeira”, menciona a mesma informação.

A ARM é uma empresa pública responsável pela água e resíduos nos cinco municípios aderentes na Região Autónoma da Madeira, nomeadamente, Câmara de Lobos, Machico, Porto Santo, Ribeira Brava e Santana.

Na nota, a ARM refere ter verificado que “cada vez há mais casos de abandono de ‘monstros’, isto é, resíduos volumosos, como por exemplo eletrodomésticos, colchões, móveis e de resíduos verdes (provenientes das limpezas de jardins e outros espaços verdes urbanos), na via pública, particularmente junto aos contentores públicos”

Face a esta situação, a empresa tem desenvolvido, em parceria com as autarquias aderentes, iniciativas para sensibilizar as pessoas para este problema, ações de limpeza pontuais nos locais considerados mais preocupantes, reforçado os meios e circuitos de recolha, para minimizar o problema.

“O objetivo é salvaguardar a saúde pública, promover o bem-estar da população, proteger o ambiente e contribuir para a manutenção dos espaços públicos dos referidos concelhos”, pode ler-se no mesmo comunicado da ARM.

A empresa pública ainda destaca que o serviço de recolha deste tipo de resíduos é gratuita.

/ BC