O comandante territorial de Évora da GNR, coronel Andrade e Sousa, foi exonerado das funções, com efeitos a partir de segunda-feira, revelou esta sexta-feira à Agência Lusa fonte da força de segurança.

De acordo com a mesma fonte, a exoneração está relacionada com a «quebra de confiança» entre Andrade e Sousa e militares do Comando Territorial de Évora da GNR.

Andrade e Sousa foi informado da exoneração das funções na quinta-feira, pelo comandante-geral da GNR, tenente-general Newton Parreira, explicou a fonte.

Andrade e Sousa, que já esteve no Regimento de Cavalaria da GNR, passa a desempenhar funções, a partir de segunda-feira, no Comando da Administração de Recursos Internos da GNR, em Lisboa, indicou a fonte.

O Comando Territorial de Évora da GNR passa, na segunda-feira, a ser dirigido interinamente pelo segundo comandante, tenente-coronel Saldanha Martins.
Redação / CLC