O gabinete do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas confirmou, esta segunda-feira, a morte de um cidadão português num acidente de comboio na Índia, durante o fim de semana.

A Secção Consular da Embaixada de Portugal em Nova Deli prestou apoio aos cidadãos portugueses que viajavam com a pessoa que faleceu", disse fonte do gabinete à Lusa.

Um membro da representação diplomática portuguesa dirigiu-se à cidade de Agra, local do acidente "para tornar mais céleres os procedimentos administrativos inerentes à libertação do corpo, para que pudesse realizar-se a sua trasladação".

Segundo a mesma fonte, o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, prestou condolências à família.

Durante o fim de semana, vários media indianos noticiaram a morte de um estudante português, de 21 anos, num acidente de comboio na Índia.

De acordo com as informações do Times of India, principal jornal de língua inglesa no país, a vítima, Jorge Gomes Santos, era natural Castelo Branco e estudava engenharia aeroespacial no Instituto Indiano de Tecnologia (IIT) de Mandras. Estava a viajar de comboio para Agra, com outros três colegas portugueses.

O estudante e um dos colegas terão saído do comboio na estação errada e, ao aperceberem-se do erro, tentaram entrar novamente na carruagem, com a vítima a ser atingida pelas rodas do comboio.

Segundo a polícia, a morte do jovem foi confirmada por volta das 01:20 de sábado, cerca de cinco horas depois do incidente.

Os quatro jovens estudavam no ITT através de um programa de intercâmbio.