O coordenador nacional dos cuidados continuados integrados, Manuel Lopes, cessou funções do cargo, confirmou o próprio à agência Lusa, escusando-se a avançar detalhes.

Contactado pela Lusa, Manuel Lopes indicou apenas que cessou funções, sem especificar se foi demitido ou se apresentou a sua demissão, remetendo para o Ministério da Saúde mais explicações ou comentários.

A agência Lusa já contactou o Ministério da Saúde, mas até ao momento não obteve qualquer resposta ou esclarecimento.

Manuel José Lopes foi nomeado coordenador nacional para a reforma do Serviço Nacional de Saúde na área dos Cuidados Continuados Integrados em 2016 pelo anterior secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, que deixou o cargo com a remodelação governamental que levou à saída do ministro Adalberto Campos Fernandes há um mês.

Manuel Lopes é doutorado em ciências de enfermagem e professor da Universidade de Évora e em 2010 já tinha sido coordenador da elaboração do relatório especializado “Cuidados Continuados Integrados em Portugal — Analisando o presente, perspetivando o futuro”.