Um ano após a morte do ator Pedro Lima, Anna Westerlund recebeu Manuel Luís Goucha no seu atelier de olaria para uma conversa de coração aberto. Emocionada, a companheira do ator recorda como conheceu Pedro Lima e como se apaixonaram, como foram os anos juntos e, por fim, como viveu a morte e, depois, este último ano após a partida do seu grande amor. 

Sem constrangimentos, Anna Westerlund fala também sobre os problemas de saúde mental de Pedro Lima. "Ele estava doente e uma das consequências dessa doença é a pessoa sentir esse ímpeto de se suicidar", explica.

Pedro Lima foi encontrado morto na manhã de 20 de junho de 2020, na Praia do Abano, no Guincho. O ator tinha 49 anos e cinco filhos.

Tornou-se popular pela televisão, sobretudo em telenovelas, mas representou também em teatro, trabalhando em companhias independentes como os Artistas Unidos, a Companhia de Teatro de Almada e o Teatro Aberto, em produções de Filipe La Féria e do Teatro Villaret.

Deu vida a personagens de dramaturgos como Samuel Beckett, David Mamet, Tom Stoppard, August Strindberg e Anton Tchekhov, entrou no cinema de Carlos Saboga, Nicolau Breyner e Joaquim Leitão, mas foi através de telenovelas e séries filmadas que o grande público fixou o seu rosto.

Foram mais de três dezenas de produções televisivas, entre séries e telenovelas como "Amar Depois de Amar", "A Herdeira", "Beijo do Escorpião", "Destinos Cruzados", "Fala-me de Amor", "Ninguém Como Tu", "Inspector Max", "Coração Malandro", "Todo o Tempo do Mundo", "Major Alvega", "Os Lobos" ou "Os Jornalistas". No ano passado estava a fazer a telenovela "Amar Demais" para a TVI.

Redação