"Como não podemos estar em Paris, ambientalistas, cientistas, ativistas e artistas de Portugal juntaram-se para organizar em Lisboa, Porto e Faro marchas e manifestações, sendo esperada uma participação com pelo menos a mesma dimensão da iniciativa de 29 de novembro", disse à agência Lusa um dos promotores, João Camargo.