A presidente da Câmara de Setúbal, Maria das Dores Meira, foi esta quarta-feira absolvida pelo Tribunal de Setúbal dos quatro crimes, dois de peculato de uso e dois de abuso de poder, de que foi acusada por militantes do PSD.

Na leitura da sentença, o juiz do Tribunal de Setúbal considerou que os folhetos e o outdoor divulgados por ordem da presidente da Câmara Municipal de Setúbal, embora não tivessem apenas informação institucional, também não configuravam a prática dos crimes de que a autarca setubalense estava pronunciada.

/ CE