Os mergulhadores da Marinha inativaram um engenho fumígeno, durante a tarde desta segunda-feira, em Ovar, no distrito de Aveiro, que é “encontrado com alguma frequência” ao longo da costa portuguesa, devido à confluência de várias rotas marítimas e aéreas.

De acordo com um comunicado divulgado, a Marinha inativou um ‘Marine Marker’, utilizado para sinalização de posições “em ambiente marítimo”, na praia da Maceda, e que requer “precauções no seu manuseamento”.

Apesar de este ‘Marine Marker’ se encontrar em “aparente estado estável e seguro”, este tipo de engenhos poderá estar “acionado e totalmente funcional”, podendo conter “ainda parte da sua carga”.

Por isso, engenhos como este “não devem ser manuseados” ou removidos.

A nota explicita que este engenho fumígeno é “encontrado com alguma frequência na costa portuguesa”, devido à “confluência de diversas rotas marítimas e aéreas”.

A Marinha acrescenta que, na eventualidade de avistamento de um engenho como este – que é cilíndrico -, devem ser contactadas imediatamente as autoridades através do 112.

/ AM