Um navio da Marinha portuguesa resgatou sexta-feira à noite 12 pessoas, incluindo uma criança, em risco de afogamento ao largo da Sardenha, no decorrer de um exercício de forças navais organizado pela Marinha italiana.

À agência Lusa, o porta-voz da Marinha, Pedro Coelho Dias, explicou que foi a tripulação do navio D. Francisco de Almeida que resgatou as pessoas.

Eram 12 migrantes náufragos, um deles uma criança, e estavam em risco de afogamento a 20 milhas da Sardenha. Com base no testemunho de um dos deles, a mesma fonte adiantou a forte possibilidade de serem argelinos.

Após o resgate, os refugiados apresentavam sinais de hipotermia e receberam cuidados médicos a bordo.

A tripulação portuguesa comunicou a situação ao centro de busca e salvamento de Lisboa, que, por seu lado, passou a informação à congénere em Itália. Um navio italiano irá juntar-se ainda esta noite à operação que prossegue em busca de mais náufragos.

O navio D. Francisco de Almeida detetou os migrantes “por acaso”, no decorrer de um exercício naval no mar mediterrâneo, acrescentou o comandante.