Sobre a polémica com a PSP

“Eu próprio já falei por duas vezes com a senhora ministra da Administração Interna, reforçando essa mesma necessidade de esclarecimento à Câmara Municipal de Lisboa. Mas mais importante do que à Câmara, ao público e à sociedade portuguesa”, disse o autarca salientando que é diferente saber se se trata de um grupo organizado, de grupos rivais ou “se são claques”.




“É essencial que haja um esclarecimento muito cabal por parte do Ministério da Administração Interna, (…) que torne público quem são, quem foram as pessoas, o que é que motivou os acontecimentos”, disse.








“Aquilo que se pretendeu este ano fazer com a solução que foi encontrada, do ponto de vista do dispositivo do palco, foi precisamente evitar um contacto mais próximos entre os adeptos e a equipa, a menor pressão dos adeptos sobre a equipa e o autocarro, foi proteger melhor a integridade física daqueles que se colocavam e foi preservar o património”, disse.