A ministra da Saúde, Marta Temido, anunciou que foi vacinada contra a covid-19, esta segunda-feira de manhã. Também o primeiro-ministro António Costa foi vacinado esta manhã, no Hospital das Forças Armadas, em Lisboa.

Até hoje às 13:00 foram já feitas 533.070 inoculações; dessas cerca de 533 mil, 333 mil correspondem a primeiras doses e 200 mil a segundas doses. Abrangem residentes e profissionais em estabelecimentos residenciais para idosos, profissionais de saúde, pessoas com mais de 80 anos ou entre 50 e 79 anos e uma das comorbilidades identificadas e profissionais de serviços essenciais – foi assim que já foram vacinados alguns titulares de órgãos de soberania e eu própria fui hoje vacinada ao final da manhã”, afirmou em conferência de imprensa de atualização sobre o processo de vacinação.

Na sexta-feira passada, também no Hospital das Forças Armadas, foram vacinados contra a covid-19 o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues.

Em relação às entregas de vacinas pelas diversas farmacêuticas, a ministra da Saúde esclareceu que Portugal recebeu até sexta-feira 694.800 doses, das quais 42.900 foram encaminhadas para as regiões autónomas dos Açores e da Madeira. A estes números acrescem ainda 104.130 doses da vacina da Pfizer/BioNTech recebidas já hoje, estando também prevista uma remessa da vacina da AstraZeneca com 93.600 doses para 19 de fevereiro.

Por outro lado, Marta Temido salientou a evolução positiva face à semana anterior das perspetivas de entrega das vacinas até ao final do primeiro trimestre.

Temos hoje a expectativa de mais vacinas no primeiro trimestre do que tínhamos há oito dias. Recordo que estimávamos 1,9 milhões e hoje já estamos a estimar 2,5 milhões de uma quantidade de 4,4 milhões de doses contratualizadas para o primeiro trimestre”, frisou, acrescentando: “Há aqui uma aproximação ao plano de vacinas contratadas, mas não está ainda totalmente confirmado, vai sendo confirmado praticamente semana a semana”.

De acordo com os números avançados pela ministra após a reunião com a ‘taskforce’ coordenada pelo vice-almirante Gouveia e Melo e com o primeiro-ministro, para esta semana está prevista a “administração de 143 mil doses”, com um “número significativo” de marcações para pessoas acima dos 80 anos ou entre os 50 e 79 anos e uma das quatro comorbilidades, além de “27.500 segundas doses para completar ciclos de vacinação” contra a covid-19.

Ainda neste âmbito, Marta Temido vincou que “a cobertura vacinal estimada em Portugal contra a covid-19 é de 2,02% da população residente no continente”, o que se traduz em 5,40 doses de vacina por 100 pessoas residentes no continente. Porém, a governante reiterou que “não há motivo nenhum neste momento” para considerar que o país não vai cumprir a meta de vacinar 70% da população contra a covid-19 até ao final do verão.

Em Portugal, morreram 15.321 pessoas dos 785.756 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Catarina Pereira / Notícia atualizada às 16:04