Um incêndio que deflagrou este sábado, ao fim da tarde, numa escola devoluta na zona de Marvila, em Lisboa, mobilizou sete viaturas de bombeiros, encontrando-se já em fase de rescaldo, adiantou uma fonte oficial.

Segundo a fonte do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa, o incêndio registou-se no segundo andar da Escola Secundária Afonso Domingues, na Rua Miguel Oliveira, na fronteira entre as freguesias de Marvila e Beato.

O fogo não causou vítimas nem colocou em perigo outros edifícios na vizinhança, adiantou a fonte dos Bombeiros.

A operação de controlo do fogo foi demorada, dada a acumulação de lixo no local, precisou.

A Escola – que tem o nome de Afonso Domingues, arquiteto quatrocentista do Convento da Batalha e começou por se chamar Escola Industrial Afonso Domingues – foi oficialmente extinta em 2010, porque estava no caminho da Terceira Travessia sobre o Tejo, entre Chelas e Barreiro, que permitiria a passagem do comboio de alta velocidade.

Em maio de 2010, a Lusa dava conta de que a Associação dos Antigos Alunos da Escola Industrial Afonso Domingues lamentava que a escola estivesse "ameaçada" pelo projeto da terceira travessia sobre o Tejo, proposta do governo então liderado por José Sócrates.

Quando foi extinta, a Escola contava com 290 alunos e 80 professores.

Inaugurado em 1956, contam-se entre os alunos que passaram pela escola o escritor José Saramago, Nobel da Literatura, o líder do PCP, Jerónimo de Sousa, e o treinador de futebol Fernando Santos.

Agência Lusa / NM