O Governo está a estudar um plano para dispensar o uso de máscaras a pessoas com mais de 60 anos totalmente vacinadas.

Usar máscara apenas em transportes públicos, centros de saúde ou hospitais parece uma realidade demasiado longe, mas já está a acontecer nos Estados Unidos.

A pergunta agora é: para quando em Portugal?

Penso que há aqui um critério e esse critério é quando a população mais vulnerável esteja totalmente protegida e isso significa as duas tomas da vacina e mais de 80% da pessoas com mais de 60 anos vacinadas.

Mas também é importante perceber que ninguém sabe ao certo como é que as coisas vão funcionar e que poderá haver no futuro alguma necessidade de recuar nas medidas”, afirmou Tiago Correia

O governo já tem nas mãos um plano mais avançado do desconfinamento, a pensar na altura em que todos os portugueses com mais de 60 anos tenham  vacinação completa.

Mas para que isto possa acontecer, há três pilares que os especialistas consideram fundamentais: a vacinação, a testagem e as medidas de proteção individual.

Já com um alto nível de vacinação e em grupos pequenos, em bolhas familiares, quando estamos pessoas vacinadas deve-se fazer a avaliação de risco para avaliar a possibilidade ou não do relaxamento de medidas", defendeu Raquel Duarte.

Contudo, quando se pensa em aliviar medidas há que ter em atenção todos os riscos:

A minha principal preocupação está na questão das variantes e Portugal é um país vulnerável. Somos porta de entrada da América, de África e da Europa", alertou Tiago Correia.

Redação