A queda de árvores deixou 20 pessoas desalojadas em Santo Tirso, Charneca da Caparica e Vila Verde, distritos de Porto, Setúbal e Braga, respetivamente. O mau tempo que se faz sentir devido à passagem da depressão "Elsa" faz-se sentir em Portugal desde as 15:00 desta quarta-feira.

Em Santo Tirso, cinco pinheiros caíram sobre duas habitações, por volta das 2:30. O incidente deixou sete pessoas desalojadas, depois de o telhado da casa ter ficado gravemente danificado. Duas viaturas também foram destruídas.

Os residentes estavam a dormir quando ouviram um grande estrondo, depois da queda de árvores de grande porte.

Ao que a TVI conseguiu apurar no local, os pinheiros que caíram pertencem a um homem, que já tinha sido avisado para o perigo de queda das árvores.

Na Charneca da Caparica, concelho de Almada, a queda de uma árvore deixou outras nove pessoas desalojadas, depois de ter destruído parte do telhado de duas habitações.

Devido ao perigo de queda de outras árvores, a Proteção Civil aconselhou os residentes a ficarem noutro local.

A queda de um eucalipto de grande porte causou estragos numa habitação em Loureira, Vila Verde, distrito de Braga, desalojando provisoriamente quatro pessoas, disse fonte dos bombeiros.

Segundo a fonte, a ocorrência foi registada pelas 02:30, quando o eucalipto não resistiu à força do vento e caiu, atingindo uma habitação, onde vive um casal e dois filhos menores.

Os moradores foram acolhidos em casa de familiares.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou na quarta-feira para vermelho o aviso relativo aos distritos do Porto, Braga, Aveiro, Vila Real e Viana do Castelo devido à previsão de chuva forte e persistente a partir de quinta-feira.

O aviso do IPMA vigora entre as 12:00 e as 21:00 em Vila Real e Braga, e entre as 12:00 e as 18:00 em Viana do Castelo, adianta o instituto em comunicado.

No Porto e em Aveiro, o aviso vermelho está em vigor entre as 15:00 e as 21:00.

Segundo o IPMA, prevê-se chuva “forte e persistente, podendo ser acompanhado de trovoada” nestes cinco distritos.

A Proteção Civil continua a emitir alertas devido ao agravamento do estado do tempo. Segundo o comandante Rui Laranjeira, está prevista uma intensificação do mau tempo a partir do fim da manhã, podendo ocorrer a queda de mais árvores.