As buscas pelas duas ocupantes de uma viatura que foi arrastada sexta-feira pela chuva intensa no concelho da Povoação, em São Miguel, nos Açores, foram retomadas esta manhã com recurso a uma corveta da Marinha.

Participam, ainda, nas buscas cinco corpos dos bombeiros de São Miguel, o serviço municipal de proteção civil da Povoação, a capitania do porto de Ponta Delgada, a Polícia Marítima, a Associacao de Nadadores Salvadores da Costa Norte e a PSP.

A chuva forte que se regista desde sexta-feira provocou o arrastamento da viatura da Santa Casa da Misericórdia da Povoação, onde seguiam as duas funcionárias, que estariam a fazer apoio domiciliário, e que continuam desaparecidas.

A viatura foi localizada na sexta-feira no fundo de uma ribeira, presa e capotada junto à Povoação, mas não foram avistadas as ocupantes.

As buscas foram suspensas por volta das 18:00 de sexta-feira, devido às condições meteorológicas adversas no local.

Em comunicado, a delegação dos Açores do Instituto Português do Mar e da Atmosfera explica que “a depressão, com uma superfície frontal oclusa associada, continua a condicionar o estado do tempo em todo o arquipélago” com a ocorrência de precipitação forte que poderá ser acompanhada de trovoada.

Fonte da Proteção Civil dos Açores adiantou à agência Lusa não ter havido registo de qualquer ocorrência relacionada com o mau tempo desde a madrugada e até ao início da manhã de hoje.

Encontrados "objetos pessoais" na praia junto à ribeira onde caiu viatura

As autoridades encontraram esta manhã "objetos pessoais" numa "praia junto à ribeira" onde terá caído a viatura.

A informação foi avançada à agência Lusa por fonte do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, indicando que o material "foi encontrado" às 10:29 locais ( 11:29 em Lisboa).

No local, e segundo a Proteção Civil açoriana, "estão 75 elementos".

A mesma fonte da Proteção Civil açoriana adiantou à Lusa que "as buscas na zona da ribeira foram suspensas às 11:20" locais de hoje (12:20 em Lisboa), devido "às condições meteorológicas adversas" no local.

Posteriormente, "foram canceladas para já as buscas na costa, devido a pequenas derrocadas no local" e "mediante uma melhoria do estado do tempo" as autoridades vão fazer uma "reavaliação para saber quando prosseguem".

Prolongado aviso amarelo para grupos oriental e central

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prolongou até domingo o aviso amarelo devido "a precipitação por vezes forte, podendo ser acompanhada de trovoada" para as ilhas do grupo oriental e central dos Açores.

De acordo com o IPMA, para as ilhas do grupo oriental (São Miguel e Santa Maria) e para as ilhas do grupo central (Terceira, Faial, Pico, São Jorge e Graciosa) o aviso amarelo, que já está em vigor, estende-se até às 15:00 horas de domingo.

O aviso amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, indica situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Elsa Vieira, meteorologista da delegação do IPMA, nos Açores, disse à agência Lusa que as previsões apontam para que ocorra "ainda durante a tarde de hoje precipitação por vezes forte de 10 a 20 litros por metro quadrado numa hora tanto no grupo central como oriental".

/ CM - notícia atualizada às 15:35