O Plano Especial de Emergência para Cheias na Bacia do Tejo foi acionado este sábado para nível de alerta amarelo, segundo anunciou o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém.

A decisão foi tomada pela Comissão Distrital de Proteção Civil devido à previsão de alagamentos e inundações decorrente da subida dos caudais do rio Tejo.

Em comunicado, o CDOS de Santarém adianta que a chuva que se tem sentido em Portugal e em Espanha “gerou um aumento considerável dos níveis hidrométricos e caudais do rio Tejo especialmente nos provenientes de Espanha”.

Mantendo-se a situação atual, prevê-se que que os caudais lançados no Rio Tejo possam atingir os 2000m3/s em Almourol, ao longo do dia de hoje”, refere o comunicado.

Desde as 23:00 de sexta-feira que os caudais estão acima dos 1500m3 constituindo-se como “fator de risco muito significativo no galgamento das margens do Rio Tejo, tendo-se verificado hoje pelas 07:00 o maior caudal lançado pelo conjunto das barragens com influência no Rio Tejo com 2297m3/s”, salienta a Proteção Civil.

Perante os dados verificados e as consequências previsíveis”, a Comissão Distrital de Proteção Civil decidiu ativar o Plano Especial de Emergência para Cheias na Bacia do Tejo no seu nível amarelo.

Segundo o CDOS de Santarém, as consequências do mau tempo já se fizerem sentir em alguns locais, nomeadamente em Constância, onde o parque de estacionamento junto ao Rio Zêzere ficou submerso, na Estrada Municipal 1348, entre Vale de Figueira e Ribeira de Santarém, onde o trânsito está condicionado.

Para as próximas horas, as previsões apontam que devem ficar submersas a Estrada Nacional 365 em Ponte do Alviela, a Estrama Municipal que liga Ribeira de Santarém a Vale de Figueira, a EN 365 em Palhais/Ribeira de Santarém e o parque de estacionamento da Ribeira de Santarém.

Perante esta situação, o Comando Distrital de Operações de Socorro de Santarém aconselha a população das zonas ribeirinhas do distrito a tomar medidas de precaução.

Catorze barras fechadas

Entretanto, na costa, 14 barras de Portugal continental estão fechadas à navegação e quatro estão condicionadas devido à previsão de forte agitação marítima, segundo a Marinha Portuguesa.

De acordo com a informação disponível no ‘site’ da Marinha, estão fechadas à navegação as barras de Caminha, Vila Praia de Âncora, Esposende, Póvoa do Varzim, Vila do Conde, Douro, Figueira da Foz, São Martinho do Porto, Ericeira, Lagos, Alvor, Albufeira, Tavira e Vila Real de Santo António.

A barra marítima de Viana do Castelo está condicionada a embarcações de comprimento inferior a 30 metros e a de Aveiro a barcos de comprimento inferior a 35 metros.

Estão ainda condicionadas as barras marítimas de Sesimbra e de Setúbal a embarcações de comprimento inferior a 11 metros.

Por causa da agitação marítima, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou hoje sob aviso laranja onze distritos de Portugal continental.

O IPMA prevê colocar sob aviso vermelho toda a costa portuguesa, entre as 03:00 e as 15:00 de domingo, também devido à previsão de forte agitação marítima.

Segundo o IPMA, estão sob aviso laranja os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Aveiro, Coimbra, Leiria, Lisboa, Setúbal, Beja e Faro.

O IPMA prevê para hoje no continente céu geralmente muito nublado, períodos de chuva ou aguaceiros, por vezes fortes e de granizo.

Prevê ainda queda de neve nos pontos mais altos da Serra da Estrela, descendo gradualmente a cota para 1000/1200 metros.Condições favoráveis à ocorrência de trovoada. O vento soprará moderado a forte (30 a 45 km/h) de sudoeste, com rajadas até 85 km/h, em especial no litoral e a partir da tarde, podendo atingir 100 km/h a partir do final da tarde no litoral a norte do Cabo Carvoeiro.

Nas terras altas, o vento estará forte (40 a 55 km/h) de sudoeste, com rajadas até 85 km/h, tornando-se forte a muito forte (50 a 65 km/h), com rajadas até 120 km/h a partir da tarde nas regiões Norte e Centro. Haverá ainda uma pequena descida da temperatura mínima.

Relativamente ao estado do mar, prevêem-se, na costa ocidental, ondas de sudoeste com 4 a 5 metros, aumentando para 5 a 7 metros a partir do final da tarde. As temperaturas máximas previstas para hoje são de 16 graus Celsius em Lisboa, 18 em Faro e 15 no Porto.