As condições meteorológicas nos grupos central e oriental dos Açores, afetados pela chuva forte desde domingo, “acalmaram”, não se tendo registado ocorrências nas últimas horas, disse à Lusa uma fonte da Proteção Civil.

Fonte do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) disse hoje à Lusa, às 07:15 (06:15 hora local), que “o estado do tempo melhorou nas últimas horas, não se tendo registado chuva forte”.

Assim, durante o dia de domingo, quando ocorreu o período de precipitação, foram registadas 36 ocorrências, 33 na ilha Terceira, 30 no concelho de Angra do Heroísmo e três no concelho da Praia da Vitória”, disse a fonte.

Na sequência do mau tempo, segundo a fonte, nove pessoas tiveram de ser realojadas na zona oeste da ilha Terceira, entre as freguesias de São Bartolomeu e das Doze Ribeiras, uma situação que está a ser acompanhada pelo Governo regional.

A maioria das ocorrências registadas estiveram relacionadas com inundações de habitações, inundações de via, transbordos de curso de água, vários danos e quedas de árvore).

No caso da ilha de São Jorge, no concelho da Calheta, verificou-se uma derrocada de pequena dimensão que obstruiu a via de acesso à Fajã dos Cubres, situação prontamente resolvida.

No grupo oriental, registou-se na ilha de São Miguel a queda de uma árvore e na ilha de Santa Maria a queda parcial de uma estrutura de uma unidade hoteleira que estava em reparação.

Nas operações estiveram envolvidos os bombeiros de Angra do Heroísmo, que contaram com a colaboração dos bombeiros da Praia da Vitória, o Serviço Municipal de Proteção Civil de Angra do Heroísmo e a Direção Regional das Obras Públicas, sob a coordenação do SRPCBA.

Em comunicado no domingo à noite, o governo dos Açores, dizia que as secretarias regionais da Solidariedade Social, dos Transportes e Obras Públicas e da Energia, Ambiente e Turismo estavam a acompanhar as ocorrências resultantes do período de forte precipitação que se fez sentir no arquipélago.

A Secretaria Regional da Solidariedade Social, através do Instituto de Segurança Social dos Açores (ISSA) e em conjunto com o Serviço Municipal de Proteção Civil de Angra do Heroísmo, acompanhou as nove pessoas com necessidade de realojamento na zona oeste da ilha Terceira”, é referido.

Na nota, é também indicado que a Direção Regional da Habitação também esteve de prevenção, sendo informada pelo Serviço Municipal da necessidade de intervenção nos casos de inundações em habitações.

A situação esteve também a ser acompanhada pela Secretaria Regional dos Transportes e Obras Públicas, através da Direção Regional das Obras Públicas e Comunicações (DROPC), com a presença no terreno de 20 operacionais, quatro viaturas e uma máquina.

A Secretaria Regional da Energia, Ambiente e Turismo, através dos serviços da Direção Regional do Ambiente, esteve a acompanhar todas as situações reportadas ao Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores no que respeita a transbordos de curso de água e a vários danos um pouco por todo o arquipélago, estando no terreno, concretamente na ilha Terceira, uma equipa da Direção Regional do Ambiente.