As capitanias dos Portos de Santa Cruz das Flores e da Horta (Faial), nos Açores alertam a comunidade marítima para o agravamento do estado do mar, com ondas que poderão atingir os seis metros.

A Capitania do Porto de Santa Cruz das Flores e a Capitania do Porto da Horta alertam para o agravamento do estado do mar, que associado a vento forte, já se começou a fazer sentir no dia 1 de maio”, refere em comunicado o capitão do porto da Horta, Rafael da Silva, acrescentando que, nas ilhas do grupo ocidental (Flores e Corvo) a agitação marítima, de sudoeste, pode atingir os seis metros, na terça-feira.

Nas Ilhas do Triângulo, [São Jorge, Faial e Pico] a agitação marítima, dos quadrantes de oeste, poderá ultrapassar os quatro metros", segundo o comunicado do capitão do porto da Horta, responsável pelos portos das ilhas do Faial, Pico e São Jorge (grupo central) e Flores e Corvo (grupo ocidental).

Devido a estas previsões, a autoridade marítima recomenda à comunidade marítima a adoção de "medidas de precaução, verificando e se necessário reforçando a amarração, ou mesmo varando em lugar seguro as embarcações".

Recomenda ainda que não sejam realizados passeios junto à costa e desaconselha a prática de atividades lúdicas nas zonas expostas à agitação marítima.

Junto à orla costeira deverá manter-se uma atitude vigilante e ter sempre presente que, nestas condições extremas, o mar pode facilmente alcançar zonas aparentemente seguras”, sublinha o comunicado.

A Proteção Civil dos Açores emitiu à tarde um aviso a alertar para a situação de mau tempo, que se vai manter nas nove ilhas do arquipélago, com previsões de vento, chuva forte e agitação marítima, segundo as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera.