Um homem de 50 anos, suspeito de crime de violência doméstica sobre a mãe de 88 “há pelo menos 16 anos”, ficou esta sexta-feira em prisão preventiva depois de detido na quinta-feira em Vila Nova de Gaia, informou a GNR.

Em comunicado, esta força militar descreve que, “na sequência de uma investigação por violência doméstica”, foi apurado que “o suspeito agredia física e psicologicamente, de forma reiterada, a vítima, mãe de 88 anos, com quem partilhava a residência”.

A GNR acrescenta que o suspeito, “habitual consumidor” de drogas, “infligiu maus-tratos à sua progenitora, que a levaram diversas vezes a ser observada numa unidade hospitalar".

Esta conduta acontecia "há pelo menos 16 anos”, descreve a GNR.

No último mês, o comportamento do agressor sofreu uma escalada, obrigando a vítima a entregar-lhe dinheiro para satisfazer os seus vícios de consumo de droga e agredindo-a fisicamente, tendo a mesma sido transportada de urgência para uma unidade hospitalar em estado grave, motivos que levaram à detenção do suspeito”, lê-se, ainda, no comunicado.

A detenção foi levada a cabo em Vila Nova de Gaia pelo Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE).

O detido foi presente a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Instrução Criminal do Porto, ficando em prisão preventiva.

/ HCL