Os portugueses são dos que pagam mais pelos remédios. Suportam cerca de 30 por cento dos custos dos medicamentos. O resto é suportado pelas comparticipações estatais e seguros de saúde, avança o jornal «Pública», esta quinta-feira. Na União Europeia, Portugal surge em terceiro lugar na tabela.

Mais sobrecarregados que Portugal, apenas a Dinamarca e a Finlândia onde a população suporta mais de 40 por cento da despesa com remédios. O parlamento europeu recomenda uma maior promoção do uso racional dos fármacos.

Um estudo agora divulgado adianta que a monitorização mais eficaz do consumo em Portugal, representaria uma poupança na ordem dos 600 milhões de euros.
Redação / PP