O Conselho de Administração do Hospital de Braga “chegou a um entendimento” com os chefes de equipas da Urgência, estando criadas “as melhores condições para a consolidação da organização interna” daquele serviço, foi anunciado esta terça-feira.

Em comunicado, o hospital refere que o acordo estabelece a nomeação de 11 chefes de equipa para o Serviço de Urgência (SU), entre os quais oito que se tinham demitido e que agora voltaram a ocupar aquele cargo.

Os outros três são novos naquelas funções.

Segundo o hospital, este número “dá resposta integral às necessidades” do SU.

“Estão criadas as melhores condições para a consolidação da organização interna do SU, sendo que as escalas de novembro e dezembro já se encontram fechadas”, lê-se ainda no comunicado.

Acrescenta que, “sempre que se justificar, a estrutura organizacional do SU será reavaliada e reajustada em função das necessidades”.

“O Conselho de Administração reitera que, desde o primeiro momento, esteve atento às preocupações manifestadas e que se mantém claramente empenhado na melhoria contínua da prestação dos cuidados de saúde nesta área hospitalar”, diz o comunicado.

A administração apela ainda à “sensibilidade” de todos no acesso ao SU, reforçando que apenas em casos urgentes o deve ser feito, “evitando-se assim o aumento anormal dos tempos de espera que se tem vindo a verificar”.

O Conselho de Administração reitera que “sempre se manteve aberto ao diálogo, tendo acompanhado este tema em permanência para que nunca estivesse em causa a prestação de cuidados à população”.

Na semana passada, 11 chefes de equipa do SU do Hospital de Braga demitiram-se, em protesto contra a alegada falta de condições de trabalho e o “desinvestimento” no Serviço Nacional de Saúde.

VEJA TAMBÉM:

MAIS DE METADE DOS CHEFES DE EQUIPA DAS URGÊNCIAS DO HOSPITAL DE BRAGA DEMITE-SE EM BLOCO

BASTONÁRIO SOLIDÁRIO COM MÉDICOS DEMISSIONÁRIOS DO HOSPITAL DE BRAGA

/ BCE