O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para, esta segunda-feira, no continente céu geralmente pouco nublado, vento em geral fraco do quadrante norte, soprando moderado de noroeste no litoral oeste, em especial durante a tarde, e de nordeste nas terras altas até final da manhã e para o final do dia.

A previsão aponta ainda para formação de geada no interior Norte, neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais do litoral Centro, pequena subida de temperatura e acentuado arrefecimento noturno.

Na Madeira prevê-se céu pouco nublado, apresentando períodos de maior nebulosidade nas vertentes norte e vento fraco a moderado de nordeste, soprando moderado a forte nas terras altas.

O IPMA prevê para esta segunda-feira nos grupos ocidental (Flores e Corvo) e Central (Terceira, Graciosa, Faial, Pico e S. Jorge) períodos de céu muito nublado com boas abertas, aguaceiros fracos de madrugada e vento sudoeste fraco a bonançoso

No grupo oriental (São Miguel e Santa Maria) estão previstos períodos de céu muito nublado, condições favoráveis à formação de neblinas ou nevoeiro, aguaceiros fracos, mais frequentes em Santa Maria e vento do quadrante sul fraco a bonançoso.

As temperaturas em Lisboa vão oscilar entre 11 e 24 graus Celsius, no Porto entre 08 e 20, em Bragança entre 02 e 21, em Viseu entre 07 e 22, na Guarda entre 04 e 17, em Coimbra entre 07 e 22, em Castelo Branco entre 09 e 23, em Santarém entre 09 e 25, em Évora entre 08 e 24, em Beja entre 09 e 25, em Faro entre 14 e 24, no Funchal entre 15 e 24, em Ponta Delgada entre 14 e 18, na Horta entre 13 e 19 e em Santa Cruz das Flores entre 14 e 18.

Cinco regiões com níveis 'Muito Elevados' de exposição à radiação UV

Cinco regiões da Madeira e do continente apresentam hoje risco ‘Muito Elevado’ de exposição à radiação ultravioleta (UV) enquanto o resto do país está com níveis ‘Elevados’.

De acordo com o Instituto, as regiões do Funchal, Porto Santo, Évora, Beja e Faro estão em risco ‘Muito Elevado’ de exposição à radiação UV.

As regiões de Aveiro, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Penhas Douradas, Leiria, Lisboa, Portalegre, Porto Santarém, Setúbal, Viana do Castelo, Vila Real, Viseu e Angra do Heroísmo (ilha Terceira), Horta (ilha do Faial) e Santa Cruz das Flores (ilha das Flores), nos Açores apresentam risco 'Elevado'.

A exceção vai para Ponta Delgada (ilha de S. Miguel, Açores) que apresenta risco ‘Moderado’.

Para as regiões com risco 'Muito Elevado' e 'Elevado', o Instituto recomenda o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol e protetor solar, além de desaconselhar a exposição das crianças ao sol.

Os índices UV variam entre menor do que 2, em que o UV é 'Baixo', 3 a 5 ('Moderado'), 6 a 7 ('Elevado'), 8 a 10 ('Muito Elevado') e superior a 11 ('Extremo').

Uma barra fechada e quatro condicionadas devido à agitação marítima

A barra de Esposende está fechada à navegação e outras quatro estão condicionadas devido à previsão de agitação marítima forte.

Segundo a Marinha, a barra de Esposende está fechada à navegação enquanto a de São Martinho do Porto está condicionada devido a assoreamento, pelo que a navegação deve ser feita com cautela e a barra praticada apenas na preia-mar.

A Marinha indica também que a barra da Póvoa de Varzim está condicionada a embarcações com calado superior a dois metros e em Vila do Conde as embarcações devem navegar apenas duas horas antes e depois da preia-mar.

Nos Açores, a barra de Madalena do Pico (ilha do Pico) está fechada a embarcações com comprimento inferior a 12 metros.

O IPMA prevê para hoje na Costa Ocidental ondas de noroeste com 1,5 a 2,5 metros, aumentando para 2,5 a 3,5 metros. Na costa sul prevê-se ondas de sudoeste com 01 metro.

/ AM