A Proteção Civil registou, entre as 00:00 e as 10:30 deste sábado, 49 ocorrências relacionadas com o mau tempo, em Portugal Continental, nas quais estiveram envolvidos 148 operacionais e 63 veículos.

Em declarações à agência Lusa, o adjunto Miguel Cordeiro da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) indicou que o Porto foi o distrito onde se registaram mais ocorrências (14), seguido de Bragança com oito, de Viseu com cinco e de Vila Real com quatro ocorrências.

Entre as ocorrências, 23 dizem respeito a limpeza de vias, houve 16 quedas de árvores, sete das quais no distrito do Porto e o registo de três inundações em Portugal Continental.

Na sexta-feira, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) emitiu um aviso à população até domingo devido a um agravamento das condições meteorológicas, com forte precipitação, queda de neve, vento e agitação marítima.

Na sequência de um alerta do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a ANEPC avisa para a “queda de neve persistente e com acumulação” a partir dos 800/1.000 metros nas regiões norte e centro, com especial destaque para as formações da Peneda-Gerês, Montesinho, Alvão-Marão, Montejunto e Estrela, com acumulados que podem chegar aos 15 centímetros nos próximos três dias.

A Proteção Civil avisa igualmente para situações de chuva, “pontualmente forte”, nas regiões do litoral norte e centro, estendendo-se progressivamente às restantes regiões.

Durante a tarde e noite de domingo está prevista precipitação persistente na região do Minho e Douro Litoral, com condições de instabilidade e ocorrência de aguaceiros que podem ser de granizo e acompanhados de trovoada.

As previsões apontam ainda para “formação de gelo nos níveis mais baixos durante a noite e durante o dia em zonas mais sombrias”.