Um grupo de 23 refugiados chegou esta quarta-feira à tarde a Portugal, proveniente de Istambul, Turquia, ao abrigo do Programa Nacional de Reinstalação, informou o Governo português.

Segundo um comunicado conjunto dos ministérios da Administração Interna e da Presidência e da Modernização Administrativa, o grupo é composto por uma família síria e quatro famílias iraquianas.

Os 23 cidadãos beneficiários do estatuto de refugiado serão acolhidos pela Cruz Vermelha Portuguesa e pela União das Misericórdias Portuguesas na Covilhã, Oliveira de Azeméis, Matosinhos, Figueira da Foz e Vale do Tejo.

No âmbito do Programa Voluntário de Reinstalação do Alto Comissariado da Organização das Nações Unidas (ONU) para os Refugiados e da Comissão Europeia, Portugal já recebeu 217 pessoas, das quais 85 são provenientes da Turquia e 132 do Egito.

O acolhimento e a integração das pessoas refugiadas têm sido uma prioridade do Governo, num esforço contínuo que envolve Estado central e autarquias locais, bem como entidades públicas e privadas, e que tem sido reconhecido pela ONU, pela Organização Internacional das Migrações, pela União Europeia e pelo Conselho da Europa”, refere o comunicado.

Portugal, diz ainda, tem tido uma “participação ativa” no esforço europeu de acolhimento aos refugiados, através do apoio às propostas da Comissão Europeia, “no sentido da construção de uma política europeia de asilo comum, que seja assente nos princípios da responsabilidade e solidariedade, no respeito pela dignidade da pessoa humana e no combate ao tráfico de seres humanos”.