O ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, disse esta terça-feira que os dados da PSP e da GNR apontam para um abrandamento da criminalidade no primeiro trimestre do ano.

Ressalvando que os dados são provisórios e que apenas dizem respeito à PSP e GNR, Miguel Macedo afirmou que no primeiro trimestre registou-se uma «tendência de alguma baixa da criminalidade».

«No geral não se nota um agravamento. Pelo contrário, em algumas zonas, nota-se um abrandamento dessa criminalidade. Mas são situações provisórias», disse aos jornalistas o ministro, no final de uma audiência na Comissão Parlamentar dos Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias.

Miguel Macedo adiantou que o relatório da criminalidade do primeiro trimestre inclui também os números da Polícia Judiciária, existindo ainda a intenção de passar a abranger os dados do Ministério Público.

«No que é conhecido até ao final do primeiro trimestre, aquilo que eu posso dizer é que não há um agravamento da criminalidade», garantiu.
Redação / CLC